Acupuntura

O QUE É ACUPUNTURA?

Acupuntura - Dra LilianAcupuntura é uma prática milenar que surgiu na China há mais de 3000 anos e tem como objetivo o tratamento e prevenção de doenças, fortalecimento do sistema imunológico; equilíbrio dos órgãos internos e das emoções, assim como o alívio da dor. É realizada através da inserção de agulhas finíssimas em pontos específicos do corpo, onde circulam os meridianos, que são canais onde a energia vital (Chi para os chineses, Qi para os japoneses, Prana para os hindus) percorre. A técnica foi levada da China para a Coréia, Vietnã, Japão. Mais tarde chegou à Europa, América do Norte e nos últimos 30 anos difundiu-se para outros países incluindo o Brasil. Em 1995, a acupuntura foi reconhecida como uma especialidade médica pelo Conselho Federal de Medicina.

 

COMO FUNCIONA A ACUPUNTURA?

A explicação oriental: A Energia vital (Chi ou Qi), flui por todo o corpo, para dentro e para fora dos órgãos físicos, para cima e para baixo, através da cabeça, tronco, braços, pernas, mãos, pés e toda a superfície da pele por caminhos chamados de meridianos. Nos trajetos superficiais de cada meridiano de energia foram mapeados pontos específicos na pele (“acupontos”), onde são inseridas as agulhas. Quando a energia Qi deixa de fluir e fica estagnada seja por estar bloqueada, esgotada ou mesmo quando se apresenta em excesso, surgem os distúrbios físicos, mentais e emocionais, geradores de doenças. Através da inserção das agulhas em pontos específicos, busca-se restabelecer o fluxo da energia e consequentemente o equilíbrio nos aspectos energético, funcional, físico, mental e emocional. O homem restabelece assim a harmonia consigo, com o outro e com a natureza.

A explicação ocidental: Através de pesquisas realizadas nos últimos cinquenta anos, tanto na China como no Ocidente, os efeitos da acupuntura vêm sendo desvendados. Estudos mostram que a inserção da agulha de Acupuntura estimula terminações nervosas existentes na pele e tecidos subjacentes, principalmente nos músculos. Estes estímulos seguem pelos nervos periféricos acionando o sistema nervoso central (hipotálamo e a hipófise)  responsável pela liberação de neurotransmissores e neurohormônios  (como endorfinas, serotonina, cortisol, etc), resultando num amplo espectro de efeitos sistêmicos: anti-inflamatório, analgésico, relaxante  muscular, além de uma ação sobre os sistemas endócrino, imunológico e  sobre várias outras funções orgânicas.

 

 

like do facebook Dra Lilian