O que é o Watsu?

O que é o Watsu?

  O Watsu, do inglês “Water Shiatsu” – Shiatsu na água, foi criado em 1980 por Harold Dull que adaptou os movimentos do  Zen Shiatsu ( técnica oriental feita no solo que trabalha alongamento, relaxamento muscular e massagens fazendo com que a energia –  Qi –  circule harmoniosamente pelo corpo) para a água.

 

Quais os benefícios?

A nível físico: alongamento, fortalecimento e flexibilidade muscular, ganho de amplitude, alívio do estresse e tensões musculares, dores em geral.

A nível psicoemocional: realizada numa piscina de água aquecida, proporciona calma e equilíbrio.  Usufruindo dos benefícios que a água proporciona, os movimentos se tornam  livres e amplos.  Uma vez estabelecida a confiança e a conexão  com o terapeuta que o acolhe em seu colo durante toda a sessão, o paciente pode se entregar completamente ao momento e experimentar um estado de meditação.

 

Quem pode fazer?

É indicado para todas as idades, desde um bebê até uma pessoa de mais idade.  Não é necessário saber nadar. Podem ser colocadas boias em partes do corpo quando existe o medo de afundar na água , trazendo conforto e relaxamento.

 

Quais as contraindicações?

A contraindicação é mais relacionada ao ambiente da água  (– problemas de pele, patologias cardíacas ou outras não liberadas pelo médico) e não à técnica em si.

 

Quais os relatos mais frequentes?

O contato com a água pode despertar memórias intrauterinas, lembranças de infância devido aos movimentos de balanço, recordações da mãe pelo acolhimento sentido no colo do terapeuta , as sensações são várias e individuais dependendo da entrega e confiança que existe durante a sessão

 

Minha experiência pessoal com o Watsu:

Desde pequena a minha ligação com a água é forte. Não me tornei uma nadadora, nem uma conhecedora do esporte embora tenha tentado. Consigo não afundar, o que me deixa confortável a ponto de me entregar totalmente durante a sessão, conseguindo um estado de interiorização que traz pequenas e grandes descobertas .

Quando vou para uma sessão de Watsu procuro não criar expectativas, mesmo sabendo que para mim é um momento especial.

Todos deveriam buscar algo que faça sentido e emocione ( o Qi se move com a emoção) caso contrário, a vida se torna um cumprir de deveres e obrigações, o tempo passa rápido e a gente esquece do mais importante: esta existência  é única!

Ali, no silêncio da piscina, com a água massageando o corpo através dos movimentos, perco a noção do tempo e do espaço, me sentindo às vezes como uma folha na correnteza de um rio, uma pipa dançando no céu, uma flor desabrochando na natureza… porém, isto não se consegue numa única sessão.

Quando saio da piscina fico grata por me conhecer um pouco mais e me tornar uma pessoa melhor.

SEM COMENTÁRIOS

Deixe um comentário