Especiarias: alimentos funcionais

A palavra especiarias nos remete a temperos e a comidas saborosas. Dependendo das nossas memórias, a palavra até nos dá água na boca.

Entretanto, os benefícios das especiarias estão além do sabor na culinária.

Assim, antes de chegarmos ao valor funcional das especiarias, vamos começar com um pouquinho de história.

Especiarias e grandes navegações

Muitos de nós, escutamos falar em especiarias, quando ainda éramos pequenos no grupo escolar.

Quem descobriu a América? Foi o Cristóvão Colombo!

Nos contaram que quando Colombo tentou chegar às Índias para buscar especiarias, errou o caminho e chegou na ilha Guanahani, no arquipélago das Bahamas. Mas por que os europeus queriam tanto as especiarias?

Eles precisavam das especiarias, porque a geladeira só foi inventada no começo do século XX. Lá pelo ano de 1910.

Especiarias Conservam Alimentos

Sim, caro leitor. A carne estraga rapidamente, se ficar a temperatura ambiente, mesmo na fria Europa. Por isso, a forte necessidade europeia para descobrir uma rota pelo Oceano Atlântico para o Oriente, pois o caminho para o Oriente por Constantinopla fora fechado.

Eles necessitavam, pois a caça precisava durar sem entregar, até o período seguinte de caça. E se, estivesse um pouquinho “estragada”, as especiarias escondiam qualquer sabor desagradavel.

Ainda considerando as especiarias como conservantes, navegue pela sua memória e me responda: quais países e regiões têm como tradição pratos fortemente condimentados?

Eu respondo: Índia, México, norte e nordeste brasileiro, Indonésia, etc. Observe que são regiões tropicais. Isto pois, com o calor, o alimento estraga mais rápido. Então as especiarias, principalmente as pimentas, são os principais ingredientes culinários, por causa do efeito bactericida. E assim, a comida demora mais para estragar.

Entretanto, observem que em vários locais que usei a palavra “especiarias”. E a frase continuaria com o mesmo sentido se eu tivesse usado “condimentos”.

Diferenças entre temperos, condimentos e especiarias

As diferenças entre as expressões são nebulosas, principalmente porque as palavras são usadas com diferentes sentidos, entre as várias culturas. Assim, escolhi uma definição mais acadêmica para lhe explicar.

Especiarias

As especiarias são plantas que contêm óleos essenciais que alteram o sabor dos alimentos. Essas plantas podem estar in natura ou desidratadas, que continuam sendo especiarias.

Exemplos: pimenta, açafrão, gengibre, canela e cravo.

Condimentos

Os condimentos também dão sabor aos alimentos. Porém são processados a partir de plantas e/ou minerais. Como processado, podemos entender tanto produtos industrializados como ketchup, ou preparados de forma artesanal, como um molho de pimenta caseiro.

Exemplos: maionese, ketchup, mostarda, shoyu, sal, açúcar, vinagre, etc..

Temperos

Temperos são quaisquer plantas, especiarias, minerais como sal que se colocam na comida para apurar o sabor. Ou seja, é sinônimo de condimento.

Os temperos temperam os alimentos. A palavra é tão significativa que até e uma metáfora. Quem já não escutou: o riso é o tempero da vida.

As palavras podem ser metáforas. Mas as palavras também podem ter mais de um sentido conforme a cultura de quem as expressa. Por isso, observe seu interlocutor, seja uma pessoa ou um texto, pois as palavras nem sempre são usadas com os mesmos significados entre as populações.

Mas principalmente, procure entender o contexto sem se prender ao sentido exato da palavra.

Com as devidas definições feitas, vamos voltar para o tema: Especiarias Funcionais.

O que são Alimentos Funcionais

A portaria nº 398 de 30/04/99, da Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde no Brasil fornece a definição legal de alimento funcional:

“todo aquele alimento ou ingrediente que, além das funções nutricionais básicas, quando consumido como parte da dieta usual, produz efeitos metabólicos e/ou fisiológicos e/ou efeitos benéficos à saúde, devendo ser seguro para consumo sem supervisão médica”

Portaria nº 398 de 30/04/99

Eles podem, por exemplo, reduzir o risco de doenças crônicas degenerativas, como hipertensão e diabetes, entre outras.

Mas é preciso ter consciência de que os alimentos funcionais não funcionam como medicamentos.

Então, para que seus benefícios sejam alcançados, é preciso consumi-los de maneira regular, incluindo principalmente vegetais, frutas e cereais integrais na alimentação. 

Assim, juntamente com uma vida saudável, provavelmente se reduz a probabilidade da necessidade de medicamentos.

O que são Especiarias Funcionais

As especiarias funcionais são plantas que contêm óleos essenciais que alteram o sabor dos alimentos e produzem efeitos no nosso metabolismo.

Quando usamos a palavra “funcional” pressupomos que são efeitos benéficos. Entretanto, estes efeitos podem ser distintos para diferentes pessoas. Por exemplo, a Pimenta Dedo de Moça.

Pimenta Dedo de Moça

Ela é antioxidante, principalmente por conter uma substância chamada de capsaicina, responsável pela sensação picante que sentimos ao consumir essa pimenta. Esses antioxidantes são de extrema importância, pois ajudam a combater os radicais livres, responsáveis por prejudicar o funcionamento de células saudáveis do corpo. Portanto ela tem um efeito benéfico para que a consome.

Entretanto, essa mesma pimenta é contra indicada para quem tem hemorróidas, pois pode irritar as veias dilatadas do ânus em quem já possui a doença.

Ainda vale alertar que seu consumo deve ser moderado, pois a ingestão indiscriminada de pimentas com um nível tão alto de capsaicina pode gerar alguns efeitos colaterais, como:

  • aumento da temperatura,
  • dores de cabeça,
  • dores de estômago e até
  • quadros mais complicados, como ataque de asma ou ainda
  • queimaduras no esôfago.

Melhor Saúde

Na minha carreira como médica, busco olhar o indivíduo de forma holística para que ele tenha mais saúde e principalmente para que ele viva e envelheça de forma saudável.

Sempre atento para a dor do paciente, a razão pela qual ele me procurou. Entretanto, procuro ver o seu todo: seu modo de andar, de se expressar, suas emoções, etc. Pois só assim poderei dar um tratamento mais amplo, eficaz e com resultados duradouros.

E esse cuidado vai além da homeopatia e da acupuntura. Eu busco mostrar que ele é o principal agente de sua saúde. Isso envolve uma vida saudável, com atividades físicas, bons sentimentos, lazer e uma alimentação rica, mas sem excesso.

Meu trabalho é principalmente mostrar que você é a pessoa mais importante na construção da sua saúde. Eu estou aqui, sempre pronta para lhe orientar, mas sou mera coadjuvante. Você tem a força. 

Deixar uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.